Aumenta o número de lesões do joelho em adolescentes durante prática esportiva

Levantamento indica que 76,6% dos jovens entre 14 e 18 anos são adeptos de algum esporte, porém 51,5% destes o fazem sem orientação profissional.

O fato da prática de esportes conquistar mais adeptos nos últimos anos trouxe consigo o aumento no número de casos de lesões no joelho, que acomete cada vez mais jovens. “90% dos procedimentos cirúrgicos que realizamos acontecem em decorrência de traumas durante atividades esportivas”, alerta o ortopedista Ari Zekcer, especialista em medicina esportiva pela Unifesp e cirurgião do joelho (www.zekcersports.com.br)

Um levantamento realizado recentemente em 11 regiões de São Paulo pela Secretaria de Estado da Saúde e o Celafiscs (entidade especializada em estudos da área de atividade física) indicou que 76,6% dos adolescentes paulistas com idade entre 14 e 18 anos praticam rotineiramente alguma atividade esportiva. A pesquisa indicou que 51,5% desses jovens não recebem recomendações profissionais. “A prática incorreta; sem orientação e preparo, aliado à exigência por resultados; é um dos principais fatores que contribuem com ocorrência de lesões”, lembra Dr. Zekcer.

Outro detalhe é que o início da prática de esporte competitivo é iniciado mais cedo. “Isso fez com que o número de cirurgias de joelho em pré-adolescentes e adolescentes aumentasse cerca de 30% nos últimos 20 anos”, avalia o especialista. Vale considerar que os recursos tecnológicos para o segmento também apresentaram um incremento significativo. Isso propiciou a realização de cirurgias em situações em que não era recomendado anteriormente, uma vez que aumentaram as possibilidades de determinados procedimentos serem bem sucedidos. “Hoje, já é comum crianças com idade entre 10 e 11 anos sofrerem lesões nos meniscos e ligamentos dos joelhos e terem que submeter-se a cirurgias corretivas”, conclui Dr. Zekcer.